Quero vender minha empresa – o que eu preciso saber?

    Muitos dos profissionais de órgãos reguladores e advogados recebem empresários que dizem “quero vender minha empresa”, mas que não têm conhecimentos sobre como essa transação funciona. Por se tratar de um negócio de alta complexidade, que pode envolver funcionários e até dívidas, é necessário se informar antes de começar esse processo.

    Além disso, quem tem interesse em vender uma empresa também deve ficar atento aos possíveis compradores para tentar se proteger, garantindo que o valor recebido corresponde mesmo ao patrimônio que construiu. Se você fica pensando “quero vender minha empresa”, mas não sabe por onde começar, descubra neste artigo.

     

    Quem é MEI pode vender sua empresa?

     

    Os microempreendedores individuais estão por toda parte e nem sempre eles desejam continuar com os seus negócios depois de um tempo. Sendo uma empresa, é natural que eles pensem em vendê-la, ainda mais quando há o registro de MEI, que garante regularização em troca de impostos menores.

    Porém, uma das coisas a se ressaltar sobre como vender uma empresa é isto: MEI não pode vender o seu negócio. Assim, só se pode transferir a posse de empresas que não sigam esse modelo de tributação e a venda em casos assim é vista como ilegal pela Justiça.

    Pensando nisso, o MEI que não estiver satisfeito com a sua empresa deve desvinculá-la desse regime usando o Portal do Empreendedor e apenas depois começar a pensar em uma venda.

     

    É possível vender uma empresa com dívidas trabalhistas?

     

    Uma das razões mais comuns para alguém queira vender a sua empresa é ter dívidas que não consegue pagar e, muitas vezes, são dívidas trabalhistas. Nesses casos, ainda é possível fazer a venda, desde que o comprador esteja ciente desses débitos e que concorde em assumi-los. Normalmente, é feito um abatimento no preço para compensar os gastos do novo dono com as dívidas.

    Destaca-se que vender uma empresa com dívidas sem ser claro o bastante com o comprador a esse respeito pode resultar em processo, inclusive com a dissolução do negócio. Por isso, deve-se informar claramente a outra parte em quanto está o débito.

     

    Para vender uma empresa, pode ser preciso negociar

     

    A negociação faz parte de praticamente todas as vendas e, quando se trata de vender empresa não é diferente. Seja ela de micro, de pequeno, médio ou grande porte, o comprador quase sempre tentará diminuir o valor pedido apontando algum ponto negativo do negócio.

    Caso o dono da empresa tenha mais pressa em vender, pode valer a pena ceder um pouco. Contudo, é necessário ser justo: se o negócio a ser vendido realmente está com problemas, especialmente financeiros, conceder um abatimento pode ser viável.

    A melhor forma de o dono da empresa saber exatamente a sua condição fiscal e de mercado é fazer um levantamento e isso leva tempo. Assim, indica-se começar a analisar as informações e condições da empresa assim que se toma a decisão de vendê-la e, dessa forma, chegar a uma margem possível de abatimento.

    Gostou das dicas? Mais dicas como essa em nosso blog.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *